→ BLOG

Nesta quinta-feira, às 21h no Teatro do Bourbon Country
Um grande sucesso em suas apresentações no país, o tributo cativou os fãs brasileiros pela qualidade musical e cênica e semelhança de Ben Portsmouth com o Rei do Rock e hoje o fã clube de Ben é imenso em todo país.
Vencedor em 2012 do Worldwide Ultimate Elvis Tribute Artist Contest 2012, concurso que reúne, em Memphis, Tennessee, centenas de artistas que fazem tributos a Elvis de todo o mundo. Ben desbancou 10 artistas na final, e foi o primeiro artista não americano a vencer o concurso desde seu inicio em 2007.
Considerado o Melhor Tributo a Elvis Presley do Mundo, o show THE KING IS BACK volta ao Brasil para sua quinta tour no país.
O público terá a oportunidade de ver as diferentes fases da carreira, com os figurinos de época e interpretações de clássicos que vão do inicio de sua carreira, como Jailhouse Rock e All Shook Up, do período que Elvis brilhava no cinema no final do anos 50 até seus sucessos dos anos 60 e 70, como The Wonder of you, Bridge over troubled water, Kiss me Quick, Love me Tender, It’s Now or Never, Can’t help falling in love, Unchained Melody, Suspicious Minds, Always on my mind e tantos outros que marcaram várias gerações.

saiba +

Neste domingo 09/outubro – 11h
Recital com Christopher Lee, Alexander Eisenberg, Elena Ceccon
Convidados: Guilherme Goldberg, Eduardo Knob (piano)

Dentro da programação do VII Encontro de Flautistas, realizado anualmente em Porto Alegre, o recital reúne alguns dos principais nomes da flauta no mundo. O brasileiro Alexandre J. Eisenberg, o canadense Christopher Lee e a italiana Elena Cecconi apresentam obras de diferentes períodos da música e se revezam na interpretação de autores como Giulio Briccialdi, Marcelo Nadruz, Darwin Corrêa, Cesar Vivanco, Richard Strauss e Arthur Verocai. Participação dos pianistas Eduardo Knob e Guilherme Goldberg.

Alexandre J. Eisenberg
Natural do Rio de Janeiro, RJ, Alexandre J. Eisenberg é flautista, regente e compositor. Ex-primeiro flautista da Orquestra Amazonas Filarmônica (Manaus – AM), responsável pela estréia de novas obras para flauta, inclusive algumas a ele dedicadas, camerista incansável, vencedor de três prêmios internacionais de composição, Alexandre é doutor em composição com especialização em flauta pela Universidade de Indiana (EUA), professor associado de composição e flauta na Universidade Federal de Santa Maria (RS) e regente da Orquestra Sinfônica de Santa Maria. Suas obras são publicadas pelas editoras Schott e Orphée.

Cristopher Lee
Laureado no Concurso Internacional AGIMUS (Itália) e ganhador da bolsa do Conselho de Artes do Canadá, Christopher Lee é artista exclusivo das flautas Altus. Entre 1991 e 2013 foi solista de flauta da Filarmônica de Toronto, Canadá. Suas performances no Canadá, Estados Unidos , América do Sul e Europe obtiveram reconhecimento dos colegas de profissão, da crítica especializada e da audiência.

Elena Cecconi
Elena Cecconi tem cativado audiências em salas e festivais na Italia, Brasil, Argentina, Costa Rica, Japão, Tailândia, Estados Unidos e Russia. Como solista, atuou com diversas e importantes orquestras como Budapeste, UCS, Scarlatti (Nápoles) e Cremona Soloists, Albanian Radio Television, Catania e Sicilian Symphony Orchestra. Gravou por alguns dos principais selos dedicados a música erudita. Foi flautista solo da Sicilian Symphony Orchestra até 1994 e atuou como solista com orquestras de Veneza, Parma, Vicenza, Piacenza e Alessandria. É professora de flauta na Academia de Música de Genova e realizou masterclasses em academias de música na Itália, Grécia, Turquia, Alemanha, Polônia, Espanha e EUA.

saiba +

Não perca! Nesta sexta-feira, 30 de setembro às 21h no Teatro do Sesi

Depois de uma temporada de sucesso no México, Daniel Boaventura retoma a sua tournée nacional com o show Your Song, que chega a Porto Alegre amanhã 30 de setembro, no Teatro do Sesi.
O cantor traz suas versões de clássicos da música internacional em show inédito, com realização da Branco Produções e apoio do Centro de Eventos FIERGS e SESI/FIERGS.

Sucessos que marcaram seus shows (“New York, New York”, ” The Lady Is A Tramp”, “Love Me Tender” ), Your Song trás novas canções como “Blurred Lines” (Robin Thicke), “Happy” (Pharrwell Williams), “Locked Out Of Heaven” (Bruno Mars), “Sugar” (Maroon 5), “Besame Mucho”, tema da personagem Diana (Patricia Fantin), na novela da TV Globo “Êta Mundo Bom!”, e muitas surpresas. Isso sem falar na homenagem ao Rei Roberto Carlos, ponto alto dos shows de 2015, que não poderia ficar de fora este ano: “Como Vai Você”, “Olha” e “Como é Grande Meu Amor Por Você” estão garantidos no show.

saiba +

Nesta quarta-feira, dia 28 às 21h

Jamais houve história mais dolorosa que a de Julieta e seu Romeu. Amor ou ódio, qual é o assunto? Duas importantes famílias da encantadora Verona, separadas pelo mais destrutivo dos sentimentos. Os Montéquios e os Capuletos. Pois do coração dessas duas famílias, inimigas fatais, nasce um casal de amantes, traídos pelo destino que lhes rouba as vidas. Tão jovens, tão desventurados, trágicos e dolorosos. Quanto amor é preciso morrer para que o ódio morra junto? O que contaremos a seguir é a terrível história do seu puro amor. Eis os personagens: Romeu, Julieta, as parcas, Teobaldo – o inimigo, o Frei, os amigos de Romeu, a ama de Julieta, o baile, o encontro, o nascimento do amor, o casamento às escondidas, os assassinatos, os enganos do destino e o desfecho trágico! (Edson Bueno)

A COMPANHIA
Criado em 1969, sob a direção de Ceme Jambay e Yara de Cunto, o Balé Teatro Guaíra é uma das mais importantes Companhias de dança brasileira. Por mais de 40 anos, vem criando um repertório de mais de 130 coreografias assinadas por artistas como Maurice Bèjart, Milko Sparemblek, Tatiana Leskowa, John Butler, Rodrigo Pederneiras, Olga Roriz, Henrique Rodovalho e tantos outros que deixaram sua marca criativa. Atualmente, sob a coordenação de Cintia Napoli, inaugura-se uma nova fase para o Balé em que a valorização e o respeito à sua história dialogam com a contemporaneidade.

ROMEU E JULIETA
Coreografia em 2 Atos
Baseada na obra de Willian Shakespeare
Música: Sergei Prokofiev
Coreografia e Direção de Espetáculo: Luiz Fernando Bongiovanni
Direção de cena: Edson Bueno
Assistência de coreografia: Márcia de Castro
Iluminação: Carlos Kur
Figurinos e Adereços: Paulinho Maia

saiba +

Em apresentação inédita
Músico identificado com o nativismo, é autor de choros, valsas, maxixes e outros ritmos.

Luiz Carlos Borges é um dos principais artistas que o Rio Grande do Sul já revelou, com mais de 50 anos de carreira produziu de tudo e principalmente construiu pontes que aproximaram a cultura sul-americana das demais. Tendo acompanhado nomes como Luiz Gonzaga e Mercedes Sosa criou um universo único que aproxima as fronteiras musicais e que tornam sua obra ainda mais valiosa.
Nas comemorações da semana Farroupilha, mais uma vez o mestre inova e traz ao instituto Ling um projeto inédito tocando seus choros, porque Choro também é coisa de gaúcho!
Nesta série de composições feitas nos últimos anos Borges traz Valsas, Canções, Tangos Brasileiros, Maxixes e todo o universo do gênero Choro em uma apresentação única que irá se tornar o primeiro disco de choro do gaiteiro que tanto representa pra nossa cultura popular.
Na formação do grupo de acompanhamento Samuca do Acordeon, destacado acordeonista gaúcho tem sua carreira voltada a linguagem do choro com disco “Samuca do Acordeon e Regional Imperial” lançado em 2016 com participação especial de Yamandu Costa, além dos músicos Mathias Pinto(Violão de 7 Cordas) e Guilherme Sanches(Pandeiro)

saiba +