Apresenta

Imagem do show

PREMIATA FORNERIA MARCONI

Show cancelado!

A Branco Produções informa o cancelamento do show do grupo italiano Premiata Forneria Marconi , previsto para o dia 20 de abril, no Auditório Araújo Vianna.
O show está sendo cancelado por problemas de logística na tour sul americana.

As pessoas que adquiriram ingressos poderão solicitar o ressarcimento no mesmo ponto de venda
(Teatro do Bourbon Country ou email falecom@uhuu.com) a partir do dia 21 de março.

 

 

 

Pela primeira vez em Porto Alegre, a banda italiana é um dos principais nomes do rock progressivo dos anos 70. Show faz parte da Top Cat Concert Series, que terá ainda Steve Hackett, no dia 20 de março e Carl Palmer, no dia 26 de maio, sempre no Auditório Araújo Vianna.

A mais famosa banda de rock italiana de todos os tempos e única a figurar na US Billboard desembarca em Porto Alegre o dia 20 de abril para sua primeira apresentação na cidade. PFM começou como Quelli, nos anos 60, tendo Franz Di Cioccio (bateria), Giorgio Piazza (baixo), Franco Mussida (guitarra) e Flavio Premoli (teclados). Com a entrada do multi instrumentista Mauro Pagani, no final do ano de 1970, o grupo passou a ser Premiata Forneria Marconi, mais tarde abreviado para PFM.

A banda debutou em 1971, no Teatro Lirico de Milão, como banda de abertura do Yes, em sua primeira tour italiana. PFM tocou excelentes versões para clássicos de grupos como King Crimson, Jethro Tull, entre outros. Em seguida, o grupo foi banda de abertura do Deep Purple, em sua tour na Itália. A banda assinou com o selo italiano Numero Uno e lançou seu single Impressioni di Settembre. Primeira gravação em mais de quarenta anos de discos.

Em 1972, o grupo lançou Storia di um Minuto, um grande sucesso, pela primeira vez um álbum de uma banda nova chega ao primeiro lugar na Itália. No mesmo ano, lançam o segundo disco Per un amico.  Em 1973, o disco Photos of Ghosts, com letras e produção de Pete Sinfield, membro do King Crimson, e o primeiro para a audiência mundial, com a canção Celebration, um dos grandes hits da banda. PFM assinou com a Manticore, selo inglês do Emerson, Lake & Palmer. O disco chegou a parada britânica e escolhido Melhor Disco do Ano pela crítica japonesa. Neste ano também, o grupo excursionou pela Itália e Reino Unido, com o grupo Ten Years After.

No mesmo ano, Patrick Djivas substituiu Giorgio Piazza e grava L’isola di niente, com o grupo excursionando pela primeira vez nos EUA, abrindo shows para grupos como Poco, Santana, Beach Boys, Allman Brothers e ZZ Top. Nos EUA, é gravado o primeiro ao vivo da banda: Cook, conhecido na Itália como Live in USA. Em 1975, Bernardo Lanzetti entra como vocalista e segundo guitarrista e é lançado Chocolate Kings. O grupo excursiona pelo Japão e ganha o primeiro disco de ouro neste país. O disco entra em 20º nas paradas inglesas.

Em 1976, o grupo faz sua quarta tour na Inglaterra e niguém menos que a Rainha Mãe vai visita-los nos camarins do Royal Albert Hall. O grupo sofreu algumas trocas nestes mais de quarenta anos de carreira, visitou um pouco o jazz rock em determinados momentos, mas nunca deixou sua essência progressiva. Álbuns como Jet Lag (1977), considerada uma das mais belas capas de discos da história do rock, Passpartù (1978), um disco mais acústico e De Andrè & PFM in Concerto, um sucesso para o grupo e para o famoso cantor italiano De Andre.

A banda seguiu em tour e lançando discos nos anos 80, as vezes mais sinfônicos, as vezes mais políticos. Em 1987, a banda decide não mais tocar ao vivo, com cada um de seus membros assumindo projetos pessoais. Só voltaram dez anos depois com Ulisse, com os membros originais Di Cioccio, Dijvas, Premoli e Mussida. Seguiram nos anos 2000, gravando novos álbuns de estúdio e ao vivo, além de tournées pelo mundo. Em 2011, lançaram PFM Classic, com obras de Mozart, Saint Saens, Dvorak e Verdi, entre outros. Em 2015, a Classic Rock UK inclui o PFM nos cem artistas de seu tempo e, no ano seguinte, a Rolling Stone inglesa inclui o disco Photos of Ghosts no décimo nono lugar no ranking dos 50 mais importantes LPs de rock progressivo em todo o mundo.

Em sua formação atual, o grupo tem Franz di Cioccio (vocais e bateria), Patrick Djivas (baixo), Lucio Fabbri (violino), Alessandro Scaglione (teclados e vocais), Marco Sfogli (guitarra), Roberto Gualdi (segunda bateria) e Alberto Bravin (teclados e vocais).

Auditório Araújo Vianna
Quando? Ingressos:
Show cancelado!

Outros showsMuito mais música para você.

AMARO FREITAS TRIO
AMARO FREITAS TRIO

26/abril/Instituto Ling

CAMILA TOLEDO
CAMILA TOLEDO

28/abril/Santander Cultural

BOÊMIOS VOLTA A CIDADE
BOÊMIOS VOLTA A CIDADE

09/maio/Theatro São Pedro

ÓPERA “O QUATRILHO”
ÓPERA “O QUATRILHO”

28/julho/São Pedro

Oswaldo Montenegro
Oswaldo Montenegro

10/novembro/Bourbon Country