Apresenta

Imagem do show

Festival de Choro da Serra Gaúcha

São Francisco de Paula, a cidade do Paralelo Festival, da Beatles Weekend, do Mátria Jazz Festival e do Festival do Pinhão, acaba de ganhar mais um evento cultural, o FESTIVAL DE CHORO DA SERRA GAÚCHA. Unindo música e ensino musical de qualidade, aliado ao turismo diferenciado do município, o Festival de Choro da Serra Gaúcha movimentará a cidade com shows, aulas, palestras e rodas sobre o gênero musical brasileiro.

De 19 a 21 de agosto, o público poderá conferir apresentações e rodas de choro com sete grandes atrações: os grupos Sexteto Gaúcho, Choro das Gurias, Naquele Tempo, Chorei Sem Querer, Descendo a Serra, além dos especiais Seresteiros do Brasil com o cantor Gabriel Maciel e a Gafieira do Festival comandada pelo pianista Fernando Leitzke .

Durante os três dias, estudantes de música e o público em geral  poderão participar das atividades formativas do festival, onde aprenderão mais sobre o primeiro gênero musical brasileiro.

O acesso aos shows e oficinas é gratuito e aberto a todos os públicos. Ao todo serão 11 shows e 3 oficinas que percorrerão diversos pontos da cidade como a Livraria Miragem, o hotel Parador Hampel, a Igreja Matriz, escolas municipais e o Mátria Parque de Flores entre outros locais.

A programação conta com o patrocínio da prefeitura municipal, apoio de Auro Ruschel Advogados Associados e é uma realização da Branco Produções e Oficina de Choro.

O Choro

Choro é a música do Brasil, nossa primeira música urbana nascida há quase 200 anos mistura o que há de mais original em suas diversas influências caracterizando um gênero musical plural e representativo.

Inicialmente desenvolvido no Rio de Janeiro, rapidamente o choro se espalhou por todo o país somando assim características regionais e naturalmente criando diferentes sotaques para a mesma música. Nos últimos 15 anos um grande movimento educacional fez aumentar significativamente a prática de choro. Iniciativas como a da Escola Portátil de Música – EPM, hoje com mais de mil alunos e a Oficina de Choro de Porto Alegre com mais de 15 anos de experiência no ensino de choro, fizeram o gênero crescer em ritmo acelerado. São milhares de chorões frequentando as escolas de música em busca do conhecimento e da prática deste ritmo tão genuíno. São milhares de pessoas que participam das rodas de choro e de shows que se multiplicam por todo o Brasil, além de festivais de expressão regional e nacional.

Serra Gaúcha – Uma atração à parte

A Serra Gaúcha é referência nacional e internacional em termos turísticos. Cidades como Gramado e Canela são dos maiores destinos turísticos do Brasil atraindo milhões de visitantes todos os anos. Recentemente a Serra Gaúcha ganhou um novo e incrível atrativo: os Campos de Cima da Serra, com seus campos de altitude e cânions de tirar o fôlego. Os municípios dos Campos de Cima da Serra trazem ainda uma experiência peculiar e única: os costumes, a cultura, a culinária e os hábitos do gaúcho. Esta vivência diferenciada vem ganhando destaque e chamando a atenção de turistas de vários pontos do Brasil e do mundo. Dentre os municípios dos Campos de Cima da Serra, um vem se destacando por seus investimentos na área turística: São Francisco de Paula. São Chico, como é carinhosamente chamado por seus habitantes, conta com paisagens espetaculares, cultura e gastronomia gaúcha e vem investindo maciçamente em shows e eventos musicais.

A Serra Gaúcha, os Campos de Cima da Serra, o município de São Francisco de Paula são o destino perfeito para os amantes do chorinho.

 

Programação:

 

DIA 19/08, SEXTA-FEIRA

10:30 – Oficina de Choro em escola pública municipal

14:30 – Oficina de Choro em escola pública municipal

19:00 – Shows com os grupos Choro das Gurias e Naquele Tempo (Igreja Matriz)

20:30 – Shows com Sexteto Gaúcho com participação de Gabriel Maciel (Miragem Livraria)

Trio Itinerante nos bares e restaurantes de São Chico

21:00 – Roda de choro (Restaurante Sabor da Serra)

DIA 20/08 – SÁBADO

10:30 – Painel “Mulheres no Choro” com o grupo Choro das Gurias (Miragem Livraria)
13:00 – Show com grupo Descendo a Serra (Parador Hampel)
14:00 – Oficina de Choro com Mathias Pinto e grupo Naquele Tempo (Centro de Informações Turísticas)
15:00 – Show com grupo Naquele Tempo (Centro de Informações Turísticas)
16:00 – Shows com os grupos Choro das Gurias, Chorei sem querer e Seresteiros do Brasil (Mátria Parque das Flores)
20:00 – Shows com Descendo a Serra, Naquele Tempo e Gafieira do Festival (Parador Hampel)

 

DOMINGO, DIA 21/08
11:00 – Roda de Choro de Encerramento do Festival (Lago São Bernardo, próximo ao pedalinho)

 

Atrações:

Sexteto Gaúcho

Grupo formado em 2012 por músicos que se conheceram nas rodas de choro da capital do Rio Grande do Sul. O Sexteto Gaúcho apresenta sonoridade tradicional dos conjuntos brasileiros de choro incluindo composições contemporâneas de seus próprios integrantes. O grupo lançou seu disco de estréia “Bicho Solto” em 2019, que ganhou o prêmio Açorianos de melhor produtor musical (Mathias Pinto). Na sua formação: Mathias Pinto (violão 7), Alexandre Susin (cavaquinho), Guilherme Sanches (pandeiro), Lucian Krolow (flauta), Matheus Kleber (Acordeon) e Elias Barboza (Bandolim)

Choro das Gurias

Composto por Ange Bazzani no fagote, Julia Lorenz no bandolim, Júlia Valentini no violão, Ju Rosenthal no cavaquinho, Natália Santos no pandeiro e Stefania Colombo na flauta transversa, o grupo possui uma formação camerística. Com uma linguagem musical voltada para a música brasileira, especificamente do choro, o grupo apresenta-se como parte desta cultura musical “chorona” da cidade de Porto Alegre – RS.

Naquele Tempo

O grupo Naquele Tempo surge da ideia de propagar a cultura do choro em Porto Alegre.

Com o interesse de divulgar esse gênero ao maior número de pessoas possíveis, tocamos nas ruas da cidade, dando livre acesso a todos a essa música que é parte fundadora do nosso jeito de tocar e de se expressar musicalmente. Acreditamos que o choro carrega consigo toda a alegria e a tristeza, toda a malandragem, toda a sensibilidade e toda a riqueza de nosso país, e desejamos que todos os brasileiros saibam da existência dessa nossa música. Que todos possamos apreciá-la, entendê-la e valorizá-la neste, naquele e nos próximos tempos que virão! Na formação do grupo: Alexandre dos Santos (violão 7), Vorô silva (cavaco), Eduardo Rukat (cavaco), Stefania johnson (flauta transversal),João Aquino (violão 6),Maicon Ouriques (percussão), Thayãn Martins (pandeiro).


Chorei sem querer

O Grupo Chorei Sem Querer nasceu em 2018, na cidade de Pelotas, de forma despretensiosa, após uma sucessão de encontros musicais entre amigos. A formação atual reúne integrantes de várias regiões do Brasil: a flautista Júlia Alves e o guitarrista Gustavo Mustafé são ambos do estado de São Paulo, o violonista 7 cordas Vasco Jean Azevedo é mineiro e o pandeirista Daniel Ortíz é gaúcho. Com quatro anos de atividade, o grupo vem se destacando pelas inovações na formação instrumental e na construção de novos repertórios, sobretudo de música autoral produzida na região. Integrantes: Alexandre dos Santos, Maicon Ouriques, Julia Alves e Gustavo Mustafé.


Descendo a serra

Formado em 2018 por João Seben ao bandolim, Zeca Duarte ao violão de sete cordas e Felipe de Moraes ao cavaquinho. Em 2020 lançou seu primeiro EP com cinco músicas autorais e atualmente se prepara para lançar uma segunda remessa de registros inéditos, buscando difundir a cultura do Choro na região da serra gaúcha. Formação: João Seben (bandolim), Zeca Duarte (violão sete cordas) e Felipe de Moraes (cavaquinho)

Seresteiros do Brasil

Reúne os músicos Gabriel Maciel (Voz), Fernando Leitzke (Piano), Mathias 7 Cordas (Violão) com participação especial de Vinicius Ferrão (Bandolim e Violão Tenor) em um show que valoriza o repertório de choros cantados e serestas dos grandes compositores da MPB como Pixinguinha e Nelson Cavaquinho, passando por nomes como professor Darci Alves e Silvio Caldas. Gabriel Maciel é um dos seresteiros em atividade em Porto Alegre, líder de diversos grupos de MPB ele conduz com maestria o show Seresteiros do Brasil relembrando valsas, choros, serestas, sambas-canção em um universo intimista.

Gafieira do Festival de Choro

A Gafieira é o show de encerramento do Festival de Choro,  onde teremos um repertório muito animado, repleto de sambas de gafieira instrumentais e cantados com arranjos de sopro especiais, contando com participações de diversos músicos dos grupos participantes do festival. Quem comanda a gafieira é o pianista Fernando Leitzke acompanhado por Gabriel Maciel (Voz), Mathias 7 Cordas (Violão 7), Guilherme Sanches (Pandeiro), Maicon Ouriques (Percussão), Lucian Krolow (Flauta) e Hudson Cruz (Trompete).

Festival de choro da serra gaúcha
De 19 a 21 de agosto de 2022

Todas as atividades tem entrada franca
Apoio: Auro Ruschel  Advogados Associados
Patrocínio: Prefeitura de São francisco de Paula
Realização: Branco Produções  e Oficina de Choro

 

São Francisco de Paulo
Quando? Ingressos:
De 19 a 21/agosto

Todas as atividades e shows tem entrada livre.

Outros showsMuito mais música para você.

Daniel D’ Alcantara
Daniel D’ Alcantara

11/agosto/Instituto Ling

Preview Poa Jazz Festival
Preview Poa Jazz Festival

27 de agosto/Instituto Ling

Rodrigo Teaser
Rodrigo Teaser

9/setembro/Araújo Vianna

Tributo ao rei do POP, no Teatro Univates
Tributo ao rei do POP, no Teatro Univates

10/setembro/Teatro UNIVATES

João Bosco Quarteto
João Bosco Quarteto

23 de setembro/Salão de Atos PUC RS

Mania The Abba Tribute
Mania The Abba Tribute

21/outubro/Salão Atos PUC RS

Oswaldo Montenegro
Oswaldo Montenegro

19 de novembro - Salão de Atos da PUC RS