Apresenta

Imagem do show

CARL PALMER’S ELP LEGACY

Show cancelado!

A Branco Produções informa o cancelamento, por problemas de logística, do show do baterista Carl Palmer previsto para o dia 26 de maio de 2018, no Auditório Araújo Vianna.
Os ingressos serão devolvidos a partir do dia 30 de abril no mesmo ponto de venda onde foram adquiridos (site uhuu.com ou bilheteria do Teatro do Bourbon Country).

 

Um show inteiramente dedicado ao repertório do grupo Emerson, Lake & Palmer

Um dos maiores bateristas da história do rock, integrante do seminal power trio Emerson, Lake & Palmer chega a Porto Alegre no dia 26 de maio de 2018, para única apresentação no Auditório Araújo Vianna.

O show faz parte da Top Cat Series 2018, que está trazendo a Porto Alegre três mega shows de rock progressivo a Porto Alegre: STEVE HACKETT (dia 20 de março), PREMIATA FORNERIA MARCONI (dia 20 de abril) e CARL PALMER (dia 26 de maio), sempre no Auditório Araújo Vianna. Um profissional extraordinário, com técnica brilhante e um showman dinâmico, Carl Palmer é um dos mais respeitados bateristas da história do rock e integrou algumas importantes bandas como Atomic Rooster, The Crazy World of Arthur Brown, Emerson, Lake & Palmer e Asia.

Nascido em Birmingham, Inglaterra, em 1950, numa família muito musical (seu avô tocava bateria, a avó tocava violino, enquanto a mãe tocava vários instrumentos e o pai dançava, cantava e tocava guitarra e bateria), desde cedo Carl foi encaminhado para ser músico, começando a estudar violino muito cedo. Quando assistiu o filme Drum Crazy, com Sal Mineo, que contava a vida de Gene Krupa, Carl se apaixonou pela bateria e passou a estudar com onze anos de idade. Krupa e Buddy Rich seriam suas primeiras influências. Em seguida, já estava tocando numa orquestra de rádio e com a banda em que seu pai dançava. Aos 14 anos, formou sua primeira banda professional, The Mecca Dance Band e aos 15 passou a atuar numa banda com influências do som Motown, primeiramente chamada King Bees e depois The Craig. Em seguida, atuou com Chris Farlowe and the Thunderbirds, que tinha Albert Lee na guitarra e Dave Greensalde (futuro integrante do Colosseum) e produção de ninguém menos que Mick Jagger.

Aos 18 anos, passa a integrar a The Crazy World of Arthur Brown, grupo que tinha performances bombásticas e pirotécnicas que beiravam a insanidade e que tocava ao lado da nata do rock da época como The Grateful Dead, Jimi Hendrix, Iron Butterfly e outros e teve em Fire sua música de maior sucesso. Com o fim deste grupo, Carl, ao lado do tecladista Vincent Crane e do baixista Nick Graham, forma o Atomic Rooster, um dos principais e primeiros nomes do rock progressivo, no final dos anos 60. Com grande velocidade, o nome de Carl se firma no cenário do rock e o disco de estreia do Atomic Rooster chega ao 49º lugar no Inglaterra.

Na primavera de 1970, Carl recebeu uma ligação telefônica que mudaria sua vida para sempre. O virtuoso Keith Emerson, sucesso com o grupo The Nice, estava montando uma nova banda, com o baixista e cantor Greg Lake, fundador do King Crimson e convidou Carl para integrar este novo power trio. Relutante, pois o Atomic Rooster fazia sucesso na época, ele topou participar de um ensaio e neste momento todos sentiram um sentimento mágico. Estava formado o supergrupo Emerson, Lake & Palmer. Em 1970, lançam seu primeiro disco (que incluía Lucky Man, grande sucesso), seu primeiro show e já foram imediatamente para o Festival da Ilha de Wight, grande marco da história do rock, onde mostraram sua explosiva versão, que incluía canhões, para Pictures at an Exhibition, de Mussorgsky. Seguiram-se grandes discos, todos de grande sucesso: Tarkus, Pictures at an Exhibitions, Trilogy, Brain Salad Surgery e Welcome back my friendes to the show that never ends. Enquanto participava das tournées com a banda, Carl estudava tímpanos na Guindall School of Music. Cansados de tours por quatro anos e seis discos lançados, resolvem dar um tempo para desenvolver outros projetos e recarregar baterias.

Carl participa de vários e novos projetos nesta época, incluindo o épico Concerto for Percussion, de sua autoria, que só foi gravada quinze anos depois. Em 1979, o grupo retorna com Love Beach e In Concert, para novamente se separarem. Buscando novos horizontes, depois do ELP, Carl forma sua banda própria, recrutando o vocalista Todd Cochran, os guitarristas John Nitzinger e Barry Finnerty e o baixista Erik Scott, e lança o disco 1:PM, em 1980.

Em 1981, recebe um convite do empresário Brian Lane para formar um novo supergrupo, com o baixista e vocalista John Wetton (ex-King Crimson), o guitarrista Steve Howe (Yes) e Geoff Downes (The Buggles e Yes). Nascia o Asia, que lançou grandes hits como Heat of the moment, Only time will tell, Wildest Dreams e Sole Survivor, que dominaram as paradas de sucesso da época.

Depois de 18 meses de exaustivas tournéss, Asia lançou seu segundo disco, que não teve o mesmo sucesso do primeiro, a banda foi se dissolvendo aos poucos, não sem antes contar com músicos como Greg Lake e Mandy Meyer. Em 1988, juntou-se novamente a Keith Emerson num novo grupo, ao lado do baixista e cantor Robert Berry. O grupo chamado Three lançou o disco The Power of Three, mas dissolveu-se em 1989. Logo a seguir, o Asia retorna para novas tournées por Alemanha, Inglaterra, Japão, Russia e Brasil.

Em 1992, é o ELP que retorna e lança Black Moon e realiza uma tour mundial. O grupo faz várias aparições nos anos 90, muitas vezes acompanhados em tour por grupos como Deep Purple, Dream Theatre, Kansas e Jethro Tull. O Asia também retorna em 1999, agora com Dave Kilminster na guitarra. A reunião dura pouco novamente, mas resulta na banda Qango, com Wetton, Kilminster, Palmer e John Young e musicas do ELP, Asia e King Crimson.

Palmer dedica-se também a oficinas e máster classes de bateria, ao lado de seu novo grupo, denominado Palmer, que tem Simon Fitzpatrick (baixo) e Paul Bielatowicz (guitarra), que faz versões das músicas do ELP para esta nova formação. Em 2006, uma nova reunião do Asia, agora com a formação original, quando gravam dois novos álbuns e realizam uma tour mundial.

Em 2010, Palmer participa de uma nova reunião do ELP, tocando para 30.000 pessoas no High Voltage Festival, em Londres.
A frente da Carl Palmer Band, este baterista histórico viaja o mundo levando toda energia e virtuosismo do Emerson, Lake & Palmer. Um show histórico!

Auditório Araújo Viana
Quando? Ingressos:
Show cancelado!

Devolução nos pontos de venda:
Bilheteria do Teatro do Bourbon Country ou
no site: www.uhuu.com

Outros showsMuito mais música para você.

AMARO FREITAS TRIO
AMARO FREITAS TRIO

26/abril/Instituto Ling

CAMILA TOLEDO
CAMILA TOLEDO

28/abril/Santander Cultural

BOÊMIOS VOLTA A CIDADE
BOÊMIOS VOLTA A CIDADE

09/maio/Theatro São Pedro

ÓPERA “O QUATRILHO”
ÓPERA “O QUATRILHO”

28/julho/São Pedro

Oswaldo Montenegro
Oswaldo Montenegro

10/novembro/Bourbon Country